Atendimento Dietoterápico

11, outubro, 2014



1.  DIAGNÓSTICO (Avaliação Nutricional)

História Clínica completa
Identificar fatores de risco, predisposição genética a determinadas patologias; patologia atual, alergia, e outras que necessitam de intervenção dietoterápica.

Avaliação da ingesta habitual
Avaliar a alimentação habitual, buscando identificar hábitos, preferências e padrões alimentares insatisfatórios.

Avaliação Antropométrica
Verificar peso, estatura, dobras cutâneas e circunferências corporais para avaliação da composição corporal (% de gordura e massa muscular).

Avaliação Bioquímica
Identificar sinais de deficiência ou excessos alimentares e outras alterações.

2. PROGNOSE (Plano Alimentar Personalizado e Reeducação Alimentar)

Plano Alimentar Personalizado
Elaborar um plano alimentar personalizado, através de um novo esquema alimentar, onde se considera os hábitos e as preferências alimentares, buscando corrigir as distorções alimentares identificadas; atender aos objetivos individuais e satisfazer as necessidades fisiológicas e nutricionais.

Reeducação Alimentar
Incorporar hábitos saudáveis ao indivíduo, através do conhecimento de como e quando comer, e esclarecimentos sobre o papel do alimento para a saúde e a prevenção de doenças.

3.  MONITORAMENTO (Acompanhamento Periódico)

Fase importante onde se busca verificar a adequação do tratamento, a aderência do cliente ao programa prescrito, fazer reformulação do mesmo quando necessário, além de esclarecer dúvidas e executar uma reavaliação nutricional.
Ao longo de todo processo, trabalha-se a reeducação alimentar.

• Público Alvo
Crianças, Adolescentes, Gestantes e Nutrizes, Adultos.

• Dietoterapia
Obesos, Magros, Diabéticos, Cardíacos e outros.

Os comentários estão fechados.